domingo, junho 10, 2007

Paris, je t'aime

já não vinha a Paris há muito tempo... digamos que desde os meus 26 ou 27 anos... bom, há três anos que não percorria esta cidade até ficar com os calcanhares em água, os tornozelos inchados e os joelhos a quererem dobrar-se... ontem fiquei assim e acrescento o imenso calor que tinha em todos os lugares... a cidade nocturna era um caldeirão de pessoas... de pernas e braços e mãos e cabeças... é disso que eu gosto: de cidades que são caldeirões de pessoas e onde o anonimato e a ausência e a pequenez são as únicas presenças possíveis...

e dos namorados au bord de la Seine... e dos beijos que não são à R. Doisneau mas se aproximam... e eu fico a pensar porque raio é que ninguém me apanha assim no meio da multidão e me explica porque é que Paris é a cidade do amor... pois, "naqueles braços"...

quem viu "la môme" (ou La vie en rose) sabe que a cidade mudou muito... mas a vibração... bom... a vibração... bom... a vibração... bom...

PS_ e as saudades de Berlin... "daqueles braços"...

10 comentários:

Anónimo disse...

pois... mas aquele Berlin abraça-te mesmo mais forte...

un dress disse...

ai.ai que viageNs...!

falo da melor...

a dos braÇos ... :)





beijO

un dress disse...

melhor...

PM disse...

paris je t'aime!!! é mesmo isso.

Ana Paula disse...

Adorei Paris! Quero voltar lá.
Bom texto que nos deixa fortes impressões do ambiente quente da cidade do amor! Mas acredito que existam mais assim...
:)
Beijinhos

P.S.- Berlim não conheço. Recomendas?

inominável disse...

oh, se recomendo... é a minha cidade de amor...

Claudia Sousa Dias disse...

À vezes canto-as no duche...La vie en rose ou a lily Marlene...


CSd

isabel victor disse...

"cidade nocturna era um caldeirão de pessoas... de pernas e braços e mãos e cabeças... é disso que eu gosto: de cidades que são caldeirões de pessoas"

Também senti exactamente isso, recentemente, quando lá estive !

E a vibração ... a vibração ...

APC disse...

Bravoooooo!!!...

:-)

PM disse...

tb vi o filme e tb nao vou desde os meus 27 anos!!! bem, saí de lá com 28...