quarta-feira, junho 27, 2007

especulação

não sou dada a especulações e não quero levantar falsos testemunhos em público... mas tenho uma questão que me tem deixado enduvidada: O MONÓLOGO É POSSÍVEL?

se estou a falar comigo (é a porra do "monólogo" interior) ou para os meus botões ou para o boneco, há um destinatário... ou eu ou os meus botões ou o boneco... até o Santo António soube disso e foi pregar aos peixes...

às vezes eu respondo-me e continuo a falar comigo durante muito tempo, levanto-me questões, levanto-me objecções, levanto-me a moral... os meus botões são um pouco mais tímidos, mas respondem da sua redondez com o silêncio que lhes é habitual e eu sei logo que há algo nas minhas palavras que não bate certo e reformulo... o boneco responde muito baixinho (nunca compreendi o que dizia) e olha-me com os olhos sempre abertos de uma sabedoria esfíngica... eu leio a sua perplexidade e remisturo as palavras...

sobre os peixes do Santo não vou falar porque já não me lembro onde é que ele os encontrou (e esse lugar faria parte do contexto de produção do diálogo) e posso danificar a riqueza intercultural e linguística do referido encontro... e não sou dada a especulações...

8 comentários:

laerce disse...

olá inominável,

também acho que monólogo, interior ou exterior,não existe. É tudo treta da literatura.

un dress disse...

... bem eu acho que os peixes do santo eram pessoas...
presumivelmente analfabetas ...!!

mas também não vale a pena espalhar por aí...:)

what for...!?


abraÇo

Ida disse...

Nada disso! Eram peixes mesmo... e daí que seria o primeiro encontro intercultural e origem de todas as propostas teoricas sobre a competência intercultural e plurilíngue... afinal, só pq não os ouvimos não quer dizer que não se expressem, os pobres...

PS: Cá entre nós, quem de nós bebeu mais antes de escrever?

inominável disse...

Idinha, como sabes sou gaja para não beber água durante dias ;)

Phwo disse...

É como a definição de performance que, na sua forma simplista, nos diz qualquer coisa como: uma produção / apresentação efectuada por uma ou um grupo de pessoas para pelo menos uma ou outro grupo de pessoas.
Mas o acto "solitário" de rezar pode ser considerado uma performance pelas suas características; ainda que invisível, também aqui existe uma "entidade" a quem se dirige o "actor" / crente.

Por isso é que eu abomino rótulos. ;-)

triliti star disse...

bem, se os botões entrarem em casa é sinal de que está tudo certo.
mas, porque não experimentas falar com o S. pedro.?

Luis Eme disse...

Claro que o monólogo é possível... eu também o pratico.

Mas dessa maneira...

isabel victor disse...

"Nada disso! Eram peixes mesmo..."

Faço minhas as palavras da Ida

___________
A metáfora continua ...