quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Balanço intermédio

1. depois do curso intensivo de alemão (Deutsche blá blá blá), consigo contar até 10 (bis 10) e ter conversas idiotas sobre temas banais... chamaram-lhe A2 do Conselho da Europa , mas eu desconfio... não é auto-estrada nenhuma porque, como podem imaginar, eu sou mesmo devagarinho... além de preguiçosa e houve dias em que não fiz o TPC (hausaufgaben)...

2. a neve chegou. bom, na verdade, já tinha chegado antes, mas como só agora estou a falar disso, faz de conta que a neve chegou pela primeira vez à cidade e que estou, pela primeira vez, a olhar para o parque branco que se estende em frente à janela onde estou a escrever...

3. comprei um CD do uruguaio Martin Buscaglia ("el evengelio según mi jardinero") e descobri que ele me dedicou uma música (a número 8), que se chama "vagabundo", cantada no masculino apenas para disfarçar...

4. a caminho de Grenoble e de Portugal continental (tive que deixar Açores e Madeira para outra vez)...

7 comentários:

Anónimo disse...

Grenoble? um bocado tapada pelas montanhas, a meio do dia já não há luz directa, mas não obstante esse detalhe, é uma belíssima terra!

Um bom sítio para uma magana é o que é. ;)

Rafael Velasquez disse...

é sempre bom uma canção pra nós... mesmo que diga a verdade!!!

Luis Eme disse...

Bom regresso a casa...

Denudado disse...

Gute Reise, meine Freundin!

bruno .b.c disse...

bons caminhos, sem
Nomes disfarçada
de vagabunda, por
sua vez disfarçada
de vagabundo. gosto
também de
vagamundo.

que tenhas vagar
para ele, nos caminhos
que tomares.

Abraços, disfarçados
disso mesmo.

inominável disse...

Para quem tiver interesse em conhecer as paalvras da canção, muito simples e bonitas, aqui vai:

= Vagabundo =

que importa saber quién soy
ni de dónde vengo ni hacia donde voy
lo que yo quiero son tus lindos ojos
llenos de amor
si el sol brilla en lo infinito
y el mundo es tan pequeñito
¿qué importa saber quién soy
ni de dónde vengo ni hacia donde voy?
tu me desprecias por ser un vagabundo
mas mi destino es vivir así
tu me desprecias pues soy un vagabundo
mas mi destino es vivir así
si vagabundo es el propio mundo
que va girando en el cielo azul
que importa saber quién soy
ni de dónde vengo ni hacia dónde voy
yo lo que quiero es que me den amor
que me va la vida y que me da calor.


PS- E sim Rafael Velasquez: a canção diz mesmo a verdade!!!!

Claudia Sousa Dias disse...

Humm...! Nada melhor do que ser a musa de alguém!

Especialmente se for de alguém irresistível...

:-)

CSD