sábado, janeiro 13, 2007

devir

quero rebentar-me contra o teu corpo
e desaparecer com a precisão das ondas

10 comentários:

Luis Eme disse...

Isto quase que parece o "enigma das pirâmides"...
Também podias bater mais levemente e partir de seguida com a imprecisão das ondas...

EU disse...

mas se te rebentares vais afundar-te e depois nem apareces nem desapareces... ficas tipo náufrago...

inominável disse...

náufraga.... só para informação...

Isabel disse...

Quereria o mesmo se as ondas fossem imprecisas.
Tenho horror à precisão.

quero rebentar-me contra o teu corpo
e desaparecer nas ondas que para nós se fizeram imprecisas.

Gostei muito do teu espaço por onde estive passeando um pouco.

Certamente visitar-te-ei de novo.

Até breve.

Isabel

alice disse...

obrigada por ter traduzido os meus pensamentos. bom dia. um beijinho.

Unicus disse...

Parcas palavras e tudo dito.

bruno .b.c disse...

Escreve,
e escreve sempre,
ó sem-nomes.
Porque os que pões
não cobrem as coisas;
apenas as protegem
do frio.

APC disse...

(perfeito!)

Bruno Santos disse...

não sei o que dizer. (- se calhar, para isso, não abria um comentário não era?)

inominável disse...

abre os comentários que quiseres... deix-os vazios, se quiseres!