segunda-feira, janeiro 22, 2007

Autobiografía de una puta

en todas las esquinas del tiempo
te espero
te busco
me pierdo
(SIN TI)

son tus manos que me cogen
me abrazan
salidas de los brazos de otros hombres
(CONTIGO)

7 comentários:

pedro disse...

mujer!...

bruno .b.c disse...

"salidas de los brazos de otros hombres"

não digo nada.
um abraço.

Luis Eme disse...

Este mundo obriga-nos (ou pelo menos esforça-se...), a vestir a pele de cabrões e putas, tantas vezes...

Como não está assinado presumo que o poema é da tua autoria...

inominável disse...

é da minha autoria, como tudo o que se lê por estas bandas... comentários à parte, claro!

ser&grafia disse...

Inominável, devias pensar no que disse o Luís... :)

alice disse...

muy bueno ;)*

Rui Aguiar disse...

Olá boa tarde, encontrei este blog por acaso, não deixei de reparar nesta thread...

Podem-se correr 1000 braços para fugir realmente de apenas 2....