sábado, setembro 09, 2006

"love is a cliché"

adivinhem de onde veio esta frase clarividente?

em tempos escrevi algo parecido, mas levei mais palavras para dizer o mesmo:

"Há uma visão romanceada na forma de ele se encontrar com a vida: deve ter-se esquecido que nem o amor nos poderá salvar! Nós escondemo-nos atrás de quem amamos e o amor não impede que se fodam outros, que se envelheça, que se morra!

Devia dizer-lhe que o amor é uma rocha que se ergue no caminho para nos fazer vacilar, duvidar de nós e da nossa mortalidade! "Ficaremos juntos para sempre", disse-me numa das poucas noites em que não nos encontrámos para abandonar os corpos ao desmazelo. Tentei não ouvir: mesmo quando o tempo é longo, dizer "para sempre" é sempre pouco tempo ou tempo demais. É uma pressão constante ouvir isso quando só se procura prazer e quando se sabe que não viveremos para cumprir o prognóstico…"

2 comentários:

ser&grafia disse...

Bonito, mais uma vez!
Pessimista, mais uma vez!

Seco e árido... Faz acreditar que nada no mundo vai voltar a nascer... ou a crescer!

inominável disse...

pois...