quarta-feira, agosto 20, 2008

cegueira

há um mundo inteiro
e lindo
em cada dia que não estás

há talvez brinquedos novos
e balões coloridos
e dias claros

imagino também flores
e palavras acabadas de nascer
ainda húmidas
e vermelhas
.

7 comentários:

Lóri disse...

Que lindo ter poesia como nos velhos bons tempos. O teu minimalismo já andava a assustar-me, mesmo sabendo que o maior número de palavras não corresponde a igual número de momentos de sossego. Mas só o fato de te dispores a isso me garante que ainda és a mesma.

Hoje vi uma coisa muita gira pa Miss Pfeifer...

Bjs

Luis Eme disse...

há...

e flores...

palavras? menos, mas...

~pi disse...

imagino tudo

por aí fo r a :)

Graça Pires disse...

E há o sobressalto das palavras e a nitidez do poema...
Um abraço

Paradoxos disse...

palavras - um desfile - de sentimentalidade - a beleza!!

Maria Muadiê disse...

como pode haver beleza e tristeza
em cada dia que não estás?

Mar Arável disse...

Simplesmente belo