terça-feira, julho 08, 2008

condição

partes em todas as direcções
espelho caído
espalhado
obrigado a pequenas realidades
fragmentos de cada dia
tão nossos como o pão
.

11 comentários:

~pi disse...

caleidoscópio

Lóri disse...

Minhanossasinhora! Nunca mais é diade teres assiduidade neste teu fazer-escrever-poetar.

Tenho saudades! Não te percas no meio das fraldas e adjacências. Beijocas

inominável disse...

ai Lóri, Lóri... assiduidade? já era... não me perco no meio de tudo por sorte... e o tempo??? ai se eu soubesse multiplicar o tempo, como antes de fazia com o pão e os peixes...

Presença disse...

"Pao nosso de cada dia..."
.
.
Fragmentos teus

bjo doce

Graça Pires disse...

A pão nos sabem as palavras...
Um abraço.

Claudia Sousa Dias disse...

Um eu fragmentagdo...


CSD

Claudia Sousa Dias disse...

...fragmentado!

CSd

calózita disse...

condição humana! como dizem os outros... cet la vie, mon amie!

tenho xaudades tuas mulinha!
:)

inominável disse...

sim, sim, Caló, essa puta da condição humana...

quanto a outros assuntos: lá para Setembro vou a Portugal apresentar-te a pachachuda da minha pikena...

Lóri disse...

Também tenho aqui uns fragmentos, na memória e na alma. Fragmentos de café a três, domingo à tarde no Bar-autocarro; fragmentos de jantares a quatro, a cinco e a mais; fragmentos de longas discussões diante do pc ou nos corredores de onde tu sabes bem. Mas eu sei também que devo uma visita a uma recentíssima moradora deste planeta. Ainda será, te juro. Muitos beijos e saudades sem fim.

C-ASA disse...

inominável,
retribuo a visita com outra visita. acabo de perceber assim que terás uma pequena beleza-ser no mundo! parabéns! fico feliz.

se estiveres na cidade do vento em setembro, dá uma ou mil noticias.
penas azuis pintadas de fresco :)