quarta-feira, março 12, 2008

da inutilidade de ter asas

o pássaro verde não é verde
e não tem cor

o pássaro que não é verde
é feito só de asas
e vive à solta numa gaiola
de porta aberta
.

11 comentários:

un dress disse...

pássaros inúteis

... e, porém, tão incontornáveis...





~

Graça Pires disse...

Entre o pássaro e as asas apenas a nitidez do poema...

Mar Arável disse...

Pássaro feliz

isabel victor disse...

as asas do desejo ...

tomam-lhe a cor


iv* in.nominável (quase in.visível)

Phwo disse...

"Eu sei voar sem asas. E tu?"
Bjo

inominável disse...

ai, Phwo, mas é cada vez mais difícil :(

há tantas coisas a pesar, tantas coisas que prendem as asas... e às vezes as asas são tão tenrinhas, com umas penugens tão pouco aerodinâmicas...

Claudia Sousa Dias disse...

Que pássaro é? liberdade de pensamento...

CSD

inominável disse...

o pássaro que nos habita... e às vezes parece largar-nos de tanto nos sentirmos presos...

Flávio disse...

E como vai Berlim, a minha cidade preferida? Tenho saudades de comer uma boa Currywurst em frente à igreja memorial.

inominável disse...

Berlin está super bem e em forma e continua a aconselhar-se... tb adoro a cidade... a minha preferida...

beijos e continua a aparecer :)

hfm disse...

de um passáro e das metáforas.